Disputa de imóveis em leilão

Os imóveis à venda colocados em sites da imobiliária costumam ter uma características semelhantes: eram de pessoas que não conseguiram quitar o financiamento e foram retomados pelas instituições financeiras que concederam o empréstimo.
Esses tipo de leilão tem sido muito procurado porque os bancos às vezes financiam o imóvel para quem arrematar e os preços são mais interessantes.

http://www.redebee.com.br/

AS instituições mais conhecidas por seus grandes leilões são Bradesco e Itaú que costumam anunciar o arremate com pagamento em até dez vezes sem juros ou financiamento em até 60 meses com juros de 12% ao ano.
Como a disputa por esse tipo de imóvel é acirrada, isso pode ter um efeito negativo tornando o preço final muito próximo ao preço praticado no mercado comum.
O comprador também precisa verificar que na compra da unidade por leilão, ele terá de arcar não só com o valor da propriedade, mas também com o ITBI (imposto cobrado na transmissão do imóvel do antigo dono para o nome do novo proprietário) e com a comissão do leiloeiro, que deve ser paga na hora do arremate. Por isso é preciso analisar todas os valores e ver se compensa a compra através de leilão.