Busca por salas comerciais em São Paulo volta a crescer

Imobiliaria mota em curitiba pr

O mercado de edifícios corporativos que passou por um período de baixa volta a ter um reaquecimento neste ano. Nas imobiliárias o que tínhamos era um excesso de prédios vagos e queda nos aluguéis nos últimos anos. Com o avanço de áreas comercializadas no centro e na periferia resultou em uma inflexão no setor.

Observa-se também que a cidade ainda possui diversos expansões vagos em torres de alto padrão principalmente nas recém-construídas. Uma das alternativas foi a redução do aluguel na tentativa de atrair inquilinos para o imóvel. A estratégia deu certo, pois muitas empresas que, até então, estavam sediadas em locais mal localizados conseguiram migrar para um novo endereço mais privilegiado.

Alguns especialistas no assunto apontam a estabilização do mercado pois há muitos prédios em construção. Segundo uma consultoria, os prédios que serão lançados neste ano irão somar 370 mil metros quadrados ao estoque de lajes corporativas.

Com esta estabilidade no setor o que irá ocorrer com certeza é a redução dos benefícios concedidos aos locatários, descontos, carência no pagamento de IPTU ou condomínio. Alta de aluguel ainda é pouco comentado mas deve sofrer um reajuste sim no inicio de 2018.